Sentado no ônibus que o levaria a Belo Horizonte, Chico notou que seu companheiro de banco era um irmão sacerdote. 

Cumprimentou-o e entregou-se à leitura de um bom livro.

O sacerdote, também, correspondeu-lhe o cumprimento, abrira um livro sagrado e ficara a lê-lo.

Em meio à viagem, passou o ônibus perto de um lugarejo embandeirado, que comemorava o dia de S. Pedro e S. Paulo.

O Sacerdote observou aquilo e, depois, virando-se para o Chico comentou:

Leia mais