Se você está enfermo, não deixe que o desânimo tome conta de seus pensamentos. Não se esqueça de que todo o processo de cura se inicia primeiramente na mente.
Não rejeite a medicina dos homens a pretexto de confiar exclusivamente na ajuda espiritual.

O médico também é um mensageiro de Deus. 

Nenhum tratamento espiritual substitui o tratamento médico. Mas a cura verdadeira muitas vezes também requisitará medicação para os males do Espirito.Tenha fé na saúde, e não na doença. Jesus atribua as curas que realizava à fé que as pessoas possuíam. Evite pronunciar palavras dramatizando as próprias dores. O homem se transforma no que pensa e naquilo que costumeiramente cultiva.Você ajudará muita na recuperação da saúde se não se sentir um inválido. Aceite as limitações que a enfermidade lhe trouxe; todavia, procure se sentir útil em algum setor pois o trabalho é dos melhores tónicos da vida.

No mais das vezes, a dificuldade orgânica é fruto dos desarranjos do espírito. Mágoas, ódio, ciúmes, raiva, melancolia, quando cultivados com insistência, convertem-se em venenos perigosos para o corpo. Faça uma desintoxicação espiritual. No Evangelho, você encontrará remédios milagrosos para esses males. Mas de nada adiantará termos o remédio à nossa frente se não nos dispusermos a tomá-lo.

O doente não se cura olhando para a receita.

Agora mesmo está à sua disposição o mais potente remédio prescrito por todos os grandes mestres espirituais da humanidade: o amor, que não tem contra-indicação, pode ser usado a qualquer hora, previne a maior parte das doenças e é capaz de curas milagrosas. A doença talvez seja apenas um grito de socorro por mais amor em sua vida.

Mensagem extraída do livro FORÇA ESPIRITUAL de José Carlos De Lucca.

Postado por Ana Maria Teodoro Massuci, em 21/12/18, na Rede Espirit Book