Os biógrafos e amigos de Chico Xavier são unânimes em destacar seu imenso amor pelos animais.

Outro lado interessante do amor de Chico aos animais, é o que acontece quando ele vai à Goiânia, nas vésperas do Natal, visitar os irmãos hansenianos na Colônia Santa Marta.
Como mensageiro da esperança, a sua presença é o melhor presente de Natal, para os doentes que eram obrigados a ficar em isolamento para tratamento.

Mas, antes que o médium chegasse à Colônia, um cão já dava sinais que Chico Xavier estava a caminho.

Este cachorro, antes tinha uma doença na pele e estava destinado a ser sacrificado …

Pois era um cão feroz e arredio, talvez devido ao incomodo de sua erupção na pele.

Na primeira vez que o médium viu o estado do pobre animal,

Chico Xavier, aproximou-se do cão, ajoelhou e abraçou-o.

Desde então, o cachorro curou-se de sua doença.

E transformou-se em um cão dócil, principalmente com o seu grande amigo.

E Chico Xavier deu-lhe o nome de Menino.: E Chico Xavier deu-lhe o nome de Menino.

Ele sempre pressentia quando o médium estava para chegar, pois fica todo agitado, ganindo muito antes que alguém avistasse o médium.

Quando o carro que conduz Chico estaciona, Menino tenta soltar-se da coleira para ir ao seu encontro e lhe retribuir o carinho.

Portanto quando encontrares um animal na rua, lembra-te do exemplo de amor de Chico Xavier e de suas psicografias

“Reflete e reconhecerás que todos os seres, ao redor de teus passos, algo esperam que os mantenha e auxilie.” Trecho da Psicografia “DEUS AGUARDA” de Chico Xavier pelo espírito de Meimei

O animal caminha para a condição de homem, tanto quanto o homem evolui no encalço do anjo.
Emmanuel, na obra Alvorada do Reino

 

Postado por Ana Maria Teodoro Massuci, em 26/09/17, na Rede Espirit Book