O ministro Joel Ilan Paciornik, da 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, declarou-se impedido de julgar 1 recurso do ex-presidente Lula no tribunal. A defesa tenta reverter a sentença que condenou o petista a 12 anos e 11 meses de cadeia no caso do triplex em Guarujá.

A informação foi publicada pelo portal G1 na tarde de sábado (16.mar.2019) e confirmada pelo Poder360.

Segundo a assessoria do tribunal, Paciornik declarou-se impedido em 2016 de julgar qualquer processo em que René Dotti, seu advogado pessoal, tenha alguma atuação. Dotti é advogado da Petrobras, que é assistente de condenação no processo que sentenciou Lula.

Com a declaração, o recurso do ex-presidente será julgado pelos 4 ministros remanescentes na Turma: Felix Fischer, Jorge Mussi, Reynaldo Soares da Fonseca e Marcelo Navarro Dantas. Em caso de empate, 1 outro deve ser convocado.

Nosso comentário: