E VEIO ESPANTO SOBRE TODOS, E FALAVAM ENTRE SI UNS E OUTROS DIZENDO: QUE PALAVRA [DE JESUS] É ESTA QUE ATÉ AOS ESPÍRITOS IMUNDOS MANDA COM AUTORIDADE E PODER E ELES SAEM?” (Lucas 4, 36)

Há muito acostumou-se a cristandade com a expulsão dos demônios através de palavras rituais, objetos sagrados, o que teria sido aprendido nos evangelhos. Da mesma forma que então não sabíamos, continuamos não sabendo, após dois milênios, como Jesus promovia a saúde espiritual.

Conta-se ter sido perguntado a Chico Xavier se ele mesmo alguma vez tinha passado por perturbação espiritual, e a resposta surpreendeu: sempre, e por vários espíritos.

E o que você faz, Chico? Quiseram saber.

Informou que convidava-os carinhosamente a acompanharem-no nas orações, no estudo, na psicografia, na caridade…

Em mais de setenta anos de trabalho mediúnico, quantos amigos terá ele ajudado dessa forma?

Jesus não curava com palavras, não expulsava, como pretenderam os homens. Sua autoridade provinha de sua força mental prodigiosa, de seu exemplo insuperável, de seu Amor infinito.

Aprendamos com o Mestre e seus autênticos seguidores.

Maurício Zomignani

Postado por Patrizia Gardona, em 23/03/20, na Rede Espirit Book.