No dia três de outubro de 1226, Assim como o Richard, retornava à pátria verdadeira Giovanni di Bernardone (São Francisco de Assis). Nesses últimos dias foi uma das orações que coloquei muitas vezes para o Richard ouvir e hoje na despedida Nazil Canarim Junior fez uma analogia perfeita e maravilhosa entre alguns livros que o Richard escreveu…

Senhor!

Fazei de mim o seu instrumento da vossa paz.
→ PAZ NA TERRA

Onde houver ódio, que eu leve o amor.
→ AMOR, SEMPRE AMOR

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
→ LEVANTA-TE
→ NÃO PEQUES MAIS

Onde houver discórdia, que eu leve a união.
→ MUDANÇA DE RUMO

Onde houver dúvidas, que eu leve a fé.
→ TUA FÉ TE SALVOU

Onde houver erro, que eu leve a verdade.
→ O HOMEM DE BEM

Onde houver desespero, que eu leve a esperança.
→ ABAIXO A DEPRESSÃO
→ SUICÍDIO, TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER
→ O MELHOR É VIVER

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.
→ PARA RIR E REFLETIR
→ RINDO E REFLETINDO COM CHICO XAVIER I E II 
→ RINDO E REFLETINDO COM A HISTÓRIA

Onde houver trevas, que eu leve a luz.
→ LUZES NO CAMINHO

Ó Mestre, fazei que eu procure mais:

consolar, que ser consolado;
→ BEM-AVENTURADOS OS AFLITOS

compreender, que ser compreendido;
→ O QUE FAZEMOS NESSE MUNDO

amar, que ser amado.
→ AMOR DE PROVAÇÃO

Pois é dando que se recebe.
→ UMA RAZÃO PARA VIVER

É perdoando que se é perdoado.
→ SETENTA VEZES SETE

E é morrendo que se vive para a vida eterna.
→ QUEM TEM MEDO DA MORTE?

Tânia Simonetti

 Publicada na página inicial do Facebook de Richard Simonetti  04de outubro às 19:01

Postado por Nilza garcia, em 08/10/18, na Rede Espirit Book.

 

 

Nosso comentário: assisti a uma palestra deste grande espírita no teatro Pedro II em Ribeirão Preto. Não me lembro do ano, mas foi há uns bons anos.

Como grande espírita que era, não deve ter tido muita dificuldade no regresso à pátria espiritual.

Que a sua irradiação espiritual continue frutificando e desenvolvendo-se na dimensão do infinito.

Que assim seja!

Alberto Maçorano