O presidente Jair Bolsonaro assinou decreto em que estabelece que o salário mínimo passará de R$ 954 para R$ 998 este ano.

O valor já está em vigor a partir de hoje (1º). Foi o primeiro decreto assinado por Bolsonaro, que tomou posse nesta terça-feira.

Com isso, o trabalhador terá o primeiro aumento real em três anos. Entretanto, o valor ficou abaixo da estimativa que constava do orçamento da União, de R$ 1.006. O orçamento foi enviado em agosto do ano passado pelo governo Michel Temer ao Congresso

O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União, assinado por Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

O salário mínimo é usado como referência para os benefícios assistenciais e previdenciários. O mínimo é corrigido pela inflação do ano anterior, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos no país) dos dois anos anteriores.

Uma medida provisória estabelece a organização básica dos órgãos da Presidência da República e dos ministérios. Em outro decreto, o governo altera a organização das entidades da administração pública federal indireta. Foram publicados também os decretos de nomeação dos novos ministros.

 

Nosso comentário: querem assim ou com mais molho?… 

Quanta demagogia ouvimos ontem na tomada de posse de Jair Bolsonaro!…

Um tanto parecida com a de Collor em 1990…

É assim que vai melhorar a vida do povo brasileiro, senhor presidente, conforme sua fala de destaque?

O miserável vai continuar miserável! Que vergonha, um aumento de 44,00 reais contra um aumento de mais de 10.000 reais paras os senhores magistrados…

Vai continuar havendo escravos e senhores feudais.

E agora, senhores babacas, que endeusaram este senhor, estão satisfeitos?

Sem mais comentários…

Alberto Maçorano