A gravidez é um momento muito celebrado pelas mulheres. Quando descobrem que estão grávidas, elas já começam a pensar em como será o quarto do filho (a), o rostinho do bebê, o nome, o parto, etc.

A doutrina espírita ensina que a formação de um novo ser, é um reencontro do passado no contexto familiar que foi iniciado desde o planejamento reencarnatório realizado no plano espiritual. E ainda, a ligação entre mãe e filho é tão forte, que o bebê sabe, antes mesmo de nascer, se será desejado ou não.

Quantas vezes não aparece na mídia casos em que os filhos matam os pais porque tem ódio deles, ou vice-versa, ou então, casas em que muitos familiares brigam muito por inúmeros motivos.

Para conseguir a união desses desafetos, a Providência Divina permite várias oportunidades reencarnatórias e com o renascimento no berço físico, muitas oportunidades de reajuste com os antagonistas.

E a questão dos gêmeos, o que diz a doutrina espírita?

De acordo com o espiritismo a gravidez de gêmeos proporciona a chance de espíritos simpáticos reencarnarem juntos por identidade de sentimentos, além de servir como oportunidade de reconciliação de seres rivais.

Os gêmeos são espíritos que foram unidos em várias reencarnações. Eles são amigos e possuem muita afinidade, entretanto, em alguns casos, os irmãos revelam o ódio recíproco.

Allan Kardec, na questão 211, de O Livro dos Espíritos, indaga:

Donde deriva a semelhança de caráter que muitas vezes existe entre dois irmãos, mormente se gêmeos?

Resposta: São Espíritos simpáticos que se aproximam por analogia de sentimentos e se sentem felizes por estar juntos.

Comentários de Kardec: “Em muitos casos, os irmãos gémeos são espíritos simpáticos, que se unem por analogia de sentimentos, porém, nem todos são assim. Pode acontecer o contrário: serem espíritos inimigos que a justiça divina faz se reencontrarem na formação biológica, no sentido de que se processe o perdão com mais eficiência.

“Os gémeos, por vezes, têm semelhança de caráter, sendo que não devemos generalizar esse fato, porque em outros casos são completamente diferentes, em matéria de conduta e mesmo em semelhança física. São espíritos, e cada um é, pois, um mundo à parte, com os seus pendores e atividades em busca da luz. ”
O codificador da doutrina espírita, ainda pergunta:

“Há dois espíritos, ou, por outra, duas almas, nas crianças cujos corpos nascem ligados, tendo comuns alguns órgãos?

Resposta: Sim, mas a semelhança entre elas é tal que faz vos pareçam, em muitos casos, uma só.” (Questão 212)
E finaliza, na questão 213:

Pois que nos gémeos os espíritos encarnam por simpatia, donde provém a aversão que às vezes se nota entre eles”?

R: “Não é de regra que sejam simpáticos os espíritos dos gémeos. Acontece também que espíritos maus entendam de lutar juntos no palco da vida”.

Fonte: Radio Boa Nova

Postado por Ana Maria Teodoro Massuci, em 07/12/17, na Rede Espirit Book