O Rio de Janeiro chega a mais uma de tantas estatísticas tristes que coleciona: o centésimo policial (100º) morto somente este ano.

O segundo sargento Fábio José Cavalcante e Sá, 39 anos, foi baleado na frente do pai. Foram mais de dez tiros – um, de fuzil, na cabeça.

A grande maioria das pessoas utiliza o fato triste para lançar mão de argumentos extremistas como soluções miraculosas para o fim da violência – bandido bom é bandido morto, 

Read more