O cinema eternizou a representação dos “Espíritos” no imaginário da humanidade com a forma de um lençol que paira no ar, com dois orifícios sem vida a representar os olhos e que assombram a todos que se acheguem aos lugares em que se encontrem. Gasparzinho, o fantasminha camarada, talvez seja a personagem que melhor exemplifique esta assertiva.
Muito embora a 7 (sétima) arte “imite” a vida real em muitas ocasiões, e diga-se de passagem que imitar não se confunde com o real,

Leia mais