Em setembro de 2016, a morte de um menino de dois anos, em Cuiabá (MT), após tomar um achocolatado envenenado comoveu o país. Alguns dias depois, Adônis José Negri, de 66 anos, foi preso ao confessar ter envenenado a bebida que provocou a morte de Rhayron Christian da Silva

Leia mais