Entre 1960 e 1980, a esquerda esperava que os pobres se revoltassem e fizessem a revolução. Mas quem se “rebelou” foi a classe média, que se contentou com o fim da ditadura e as eleições diretas, abrindo mão das reformas que levariam às massas a educação, a saúde e a moradia.

Read more