Estabilidade, insegurança, inquietude, e, claro, pedidos de providências. Nem os carteiros de Ribeirão Preto escapam desta síndrome apavorante depois de terem sido vítimas de uma onda de assaltos. O último deles, na quarta-feira passada, 20 de abril.

Leia mais