Duas adolescentes de 15 anos foram vítimas de rapto, cárcere privado e estupro coletivo, segundo a Polícia Civil de Paulínia, interior de São Paulo. As garotas foram mantidas presas pelos acusados durante pelo menos três dias e foram seguidamente abusadas pelo grupo.Depois de denunciarem os crimes à polícia, elas voltaram a ser sequestradas e ameaçadas para que retirassem as queixas.

Quatro acusados pelos crimes foram presos nesta quinta-feira (29), mas a Polícia Civil já identificou pelo menos mais três participantes.

As garotas, que são estudantes, foram abordadas no último dia 12, quando estavam com um colega da escola.

Leia mais