Dois irmãozinhos maltrapilhos provenientes da favela – um deles de cinco anos e o outro de dez, iam pedindo um pouco de comida nas casas que beiravam o morro. 
Estavam famintos.”Vai trabalhar e não amole”, ouvia-se por detrás das portas; “aqui não há moleque …”, dizia outro…. 

Leia mais