O presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Claudio Lamachia, criticou nessa quinta-feira (15) a forma como o Ministério Público Federal apresentou ontem a denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a mulher dele, Marisa Letícia, e mais seis pessoas no âmbito da Operação Lava Jato.

“O processo é formal e guarda ritos. Não pode ser objeto de um espetáculo. Isso me preocupa. É preciso aprimorar esse procedimento”, disse o advogado em entrevista à Rádio Estadão.

Em uma apresentação pública feita ontem, o procurador Deltan Dallagnol apresentou Lula como o “comandante máximo do esquema de corrupção identificado na Lava Jato”. Para comprovar sua tese, ele fez uma apresentação controversa de power point que virou piada nas redes sociais.

Segundo Lamachia, “há um prejuízo” para quem está sendo acusado quando a apresentação do processo não é conduzida de maneira formal. “Me preocupo quando temos algumas manifestações que tomam um contexto muito fora do que nós, advogados, estamos acostumados no processo judicial”.

 

Giro UOL

Nosso comentário: afinal não fomos só nós que ficamos indignados com o espetáculo vergonhoso do MPF sobre a denúncia de Lula sem quaisquer provas e fundamentos. É vergonhoso, é uma situação crítica. 

O intrigante é que perante todas essas arbitrariedades, nada acontece a esses figurões, ninguém toma atitudes contra esses “mafiosos”. Não respondem pela insanidade mental.  São os tais que se julgam”acima da lei”… Por enquanto.

Alberto Maçorano