Espíritas e não espíritas: é chegada a hora da verdade, ou seja, precisamos da colaboração de todos os brasileiros para tentarmos um feito histórico para o Brasil. Homenagear e indicar Divaldo Pereira Franco ao Prémio Nobel da Paz. 

Gostaríamos que você fizesse uma profunda pesquisa sobre a trajetória de vida deste ser superior e concluir que ele, mais do que ninguém, na atual conjuntura, merecerá tanto esse galardão. Chico Xavier quase chegou lá, mas teve a infelicidade de concorrer com a figura exponencial de madre Teresa de Calcutá, mais conhecida internacionalmente e com feitos extraordinários. Divaldo é também uma figura bem conhecida internacionalmente nos meios científicos existenciais, talvez mais do que no Brasil, pelas suas extraordinárias palestras e com uma obra, talvez única no mundo, em Feira de Santana, Salvador, na Bahia, além de ter falado por várias vezes na própria ONU. Precisamos encontrar alguém que saiba coordenar e implementar a candidatura deste invulgar ser humano que este ano completou noventa anos de idade. Só agora tive essa intuição. Não sei se poderá ser possível para este ano, que acho meio difícil, mas coloquemo-nos em andamento já, para torná-lo viável no próximo ano. Quem quiser juntar-se neste movimento queira contactar-nos. Fraternal abraço.

 

Alberto Maçorano