O World Travel Awards, programa de prêmios da indústria de viagens com mais prestígio no mundo, elegeu a região de Algarve, em Portugal, como o melhor destino de praia da Europa. Pois é, o país dos nossos colonizadores vem surpreendendo apaixonados por lugares praianos, deixando opções paradisíacas, como Santorini, na Grécia, para trás. Se você ainda não conhece os encantos de Algarve, agora tem mais um motivo para incluí-la no seu próximo roteiro.

A região de Algarve fica situada ao sul de Portugal, a 250 quilômetros de Lisboa, e sempre foi considerada uma das áreas mais belas da Europa. Agora esse título ganhou ainda mais destaque e prestígio. As belas praias percorrem mais de 200 quilômetros pela linha costeira do país. Os cenários se misturam entre dunas, enseadas entre rochas, pequenas baías, areais e lagoas, além, é claro, das águas agitadas do Oceano Atlântico.

O lugar também é uma boa opção para quem não pretende gastar muito, já que é um destino bem mais em conta do que o resto do continente. Quer coisa melhor do que conseguir juntar economia com belas paisagens e praias paradisíacas na mesma viagem? Então se prepare porque Algarve ainda abriga parques naturais, sítios e outros pontos de interesse ecológico à sua espera.

Algarve também é muito procurada por surfistas, especialmente por sediar campeonatos do esporte e, claro, oferecer boas condições para os apaixonados por ondas. Mas mesmo quem não curte a companhia da prancha pode ter dias inesquecíveis nas águas desta região. A dica é visitar as famosas praias da Marinha do Carvalho e Dona Ana e as cidades de Albufeira e Carvoeiro.

Com mais de 300 dias de sol por ano, a região litorânea de Algarve é abençoada e o título de melhor destino de praia da Europa, merecido. Agora você já tem muitos motivos para ter esse pedacinho de Portugal na bagagem de memórias das próximas viagens, que tal?

Nosso comentário: já não era sem tempo, o reconhecimento de uma das regiões mais bonitas de Portugal, um dos países mais bonitos e tradicionais do mundo, além, é claro, da sua grande importância no concerto das nações, pois, não podemos nem devemos esquecer, seja a que título for, e independentemente das circunstâncias, que Portugal, apesar da sua pequenez e da sua frágil força militar, representa, talvez, a nosso ver, o país mais importante na odisseia dos descobrimentos e, como tal, nas consequências, boas e ruins, advindas dessa circunstância no mundo contemporâneo.

Alberto Maçorano