Pestalozzi, o notável pedagogo suíço, ajoelhava-se para receber qualquer aluno novo. Por muito tempo perguntei-me o que Pestalozzi estava querendo expressar com aquele gesto, até que descobri: era para olhar a criança nos olhos, no mesmo nível. Ele queria evitar que a criança olhasse para cima e visse ‘a imagem do gigante’, o temor.
Naquele mesmo nível havia uma correspondência afetiva e gentil, permitindo a criança sentir-se igual. Daí a importância de se abordar as crianças com naturalidade e com a mesma afetividade que elas possuem, sem ser, claro, infantil.

Fonte:
Divaldo Franco Responde, volume 2. Interlítera.

Postado por Ana Maria Teodoro Massuci, em 13/06/16, na rede Espirit Book