-Que é um ser humano?

– Um ser composto de uma alma e de um corpo, isto é, de espírito e carne.

2-Que é, então, a alma?

– É o princípio de vida em nós. A alma do homem é um Espírito encarnado; é o princípio da inteligência, da vontade, do amor, a sede da consciência e da personalidade.

3-Que é o corpo?

– O corpo é um envoltório de carne, composto de elementos materiais, sujeitos à mudança, à dissolução e à morte.

4-O corpo é, então, inferior à alma?

– Sim, porque ele é apenas sua vestimenta.

5-É necessário então desprezar o corpo, já que ele é inferior à alma?

– De maneira alguma: nada é desprezível. O corpo é o instrumento de que a alma tem necessidade para realizar seu destino; o operário não deve desprezar o instrumento com o qual ganha seu sustento.

6-A alma está encerrada no corpo ou é o corpo que está contido na alma?

– Nem uma nem outra coisa. A alma, que é espírito, não pode ficar encerrada num corpo; ela irradia por fora, como a luz através do cristal da lâmpada. Nenhum corpo pode mantê-la materialmente cativo; ela pode exteriorizar-se.

7-Como está unida a alma ao corpo, o espírito à carne?

– Por meio de um elemento intermediário, chamado corpo fluídico ou perispírito, que participa, ao mesmo tempo, da alma e do corpo, do espírito e da carne e os vincula, de alguma forma, um ao outro.

8-Que quer dizer a palavra perispírito?

– Esta palavra quer dizer: o que está em torno do Espírito. Da mesma forma que o fruto está contido num envoltório muito delgado chamado perisperma, o Espírito está envolvido por um corpo muito sutil denominado perispírito.

9-Como o perispírito pode unir a carne ao Espírito?

– Penetrando-os e permitindo se interpenetrarem. O perispírito comunica-se com a alma através de correntes magnéticas e com o corpo por meio do fluido vital e do sistema nervoso, que lhe serve, de certa forma, de transmissor.

10-Então, o homem é, na realidade, composto de três elementos constitutivos?

– Sim, esses três elementos são: o corpo, o espírito e o perispírito.

11-Quando e onde começa essa união da alma e do corpo?

– No momento da concepção, e se torna definitiva e completa por ocasião do nascimento.

12-A alma se separa do perispírito, quando se separa do corpo?

– Nunca. O perispírito é sua vestimenta fluídica indispensável. O perispírito precede a vida presente e sobrevive à morte. É ele que permite aos Espíritos desencarnados materializar-se, isto é, aparecer aos vivos, falar-lhes, como acontece por vezes nas reuniões espíritas.

13-O perispírito é então um corpo fluídico semelhante a nosso corpo material?

– Sim. É um organismo fluídico completo; é o verdadeiro corpo, as verdadeiras formas humanas, a que não muda em sua essência. Nosso corpo material se renova a cada instante; seus átomos se sucedem e se reformam; nosso rosto se transforma com a idade; o corpo fluídico propriamente dito não se modifica materialmente; ele é nossa verdadeira fisionomia espiritual, o princípio permanente de nossa identidade e de nossa estabilidade pessoal.

14-Onde, então, o perispírito encontrou seu fluido?

– No fluido universal, isto é, na força primordial, etérea. Cada mundo tem seus fluidos especiais, tomados ao fluido universal; cada Espírito tem seu fluido pessoal, em harmonia com o do mundo que ele habita e seu próprio estado de adiantamento.

Retirado do livro ‘Síntese Doutrinária’ – Léon Denis

Fonte: Espírita na Net

 

Postado por Ana Maria Teodoro Massuci, em 20/03/17, na Rede Espirit Book