Após a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 9 anos e 6 meses de prisão pelo juiz federal Sergio Moro, nesta quarta-feira, a força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba informou que vai recorrer da sentença para que as penas dos réus sejam aumentadas. “A força-tarefa informa que vai recorrer da sentença, manifestando a sua discordância em relação a alguns pontos da decisão, inclusive para aumentar as penas”, escreveu o grupo, coordenado pelo procurador da República Deltan Dallagnol.

Apesar de comunicarem a intenção de recorrer, os investigadores do Ministério Público Federal afirmam que a sentença assinada por Moro “ostenta robusta fundamentação fática e jurídica, tendo analisado todo o enorme conjunto de provas apresentadas na denúncia e nas peças das defesas”.

Nosso comentário: caríssimos cidadãos brasileiros e residentes, porque, apesar de eu não ser brasileiro, considero-me como tal, após 26 anos de residente neste extraordinário país, não fosse à imensa e violenta máfia de corruptos e ladrões de todos ou quase, conhecidos (menos os fanáticos, evidentemente) que assaltaram e compõem na quase totalidade o atual governo brasileiro, além da maior parte dos componentes do Congresso e Senado. Para estes não existe justiça. Mas para um ex-presidente que ninguém conseguiu provar nada de corrupção contra ele, é criminalizado e condenado à prisão. O Brasil, de fato, está vivenciando a sua pior crise existencial de todos os tempos, iniciada e sustentada por um eminente fora da lei que se chama Aécio Neves e que está leve e solto por aí, com o grande apadrinhamento de todos conhecidos, de um senhor que se diz juiz (Gilmar Mendes) e faz parte do STF (Supremo Tribunal Federal). Este é o espetáculo da justiça? brasileira, (política e parcial), com um dos seus piores representantes na foto ao lado. Onde foste parar Brasil?

Alberto Maçorano