Imprensa mundial usa tom crítico sobre ação de Temer na Amazônia…

O decreto em que o presidente Michel Temer (PMDB)extinguiu a Reserva Nacional do Cobre e seus Associados (Renca) foi amplamente veiculado por jornais estrangeiros. As publicações destacaram as críticas feitas pela modelo Gisele Bündchen e por ambientalistas. Também chamaram a atenção para a extensão de 47 mil metros quadrados da área, localizada na região amazônica, entre os estados do Pará e do Amapá, que Temer liberou para a mineração.

O jornal britânico The Guardian afirmou que o Brasil aboliu “uma grande reserva amazônica no ‘maior ataque’ em 50 anos”. A definição foi dada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), entrevistado pelo veículo. Segundo o Guardian, críticos alertaram para danos irreversíveis na região. Já o espanhol El País diz que a medida abre caminho para permitir latifúndios e o corte de árvores e lembra que o desmatamento aumentou nos últimos anos. Já o americano The Washington Post diz que a medida de Temer foi recebida sob várias críticas.O português Público disse que “Temer deixa ir as árvores em troca do ouro”. Posicionamento crítico também adotou o francês Le Monde, afirmando que “dez milhões de hectares da Floresta Amazônica estão abertos à exploração mineral”. A rede CNBC, dos Estados Unidos, destacou que o Brasil abriu uma área “duas vezes maior do que Nova Jersey” para a mineração.

A britânica BBC apontou que a reserva extinta por Temer era maior do que a Dinamarca. O alemão Deutsche Welle citou que a área tem extensão superior à da Noruega. O americano TheNew York Times destacou as respostas do governo à modelo Gisele Bündchen e afirmou que o território holandês caberia dentro da reserva.

O americano Bloomberg disse que o governo não anunciou como planeja vender os direitos das terras para empresas que estão interessadas em explorar os minerais. A CNN Money ressaltou que o governo quer encorajar o crescimento econômico a partir da liberação de 10% de todas as áreas protegidas de floresta para a mineração. “A verdadeira escala da mineração no país não é conhecida, porque operações ilegais e pequenas são difíceis de rastrear”, pontuou o veículo. O árabe Al-Jazeera também foca o lado econômico da medida e ressalta que o governo prometeu que as leis ambientais serão cumpridas.

Nosso comentário: eis o resultado do espetáculo teatral feito pela grande mídia e por uma parte significativa da população para armar o golpe que destituiu uma presidente honrada e honesta e patriota, acima de tudo, não esquecendo que foi uma das integrantes do grupo que pegou em armas para acabar com a ditadura que vigorava no Brasil. Isso é um fato, jamais uma invenção, uma hipocrisia ou uma montagem seja lá do que for. Todavia, um mauricinho (cheirador…) de nome Aécio Neves, que nunca soube o que é trabalhar “pelo pão que o diabo amassou”, não admitiu a derrota nas últimas eleições e iniciou uma luta feroz a todos os níveis para destituir a presidente eleita pelo voto popular. E a dinheirama que ganhava todo o mês era simplesmente para justificar essa tremenda e titânica “guerrilha” contra a presidente. E, para cúmulo dos cúmulos, conseguiu mobilizar quase o Brasil inteiro em torno essa bandeira (as célebres pedaladas fiscais…). E para concluir tudo que já é sabido, conseguiu os seus intentos através de um golpe bem orquestrado pelos seus sequazes, levando e incrementando uma das piores crises política e económica de todos os tempos no Brasil, sem se importar minimamente sobre isso.

Resumindo: sabemos hoje, através de fatos e comprovações que ele é um dos maiores corruptos e ladrões do Brasil, mas acobertado por um grande figurão da magistratura brasileira e que compõe, inclusive, o STF, e que se julga acima da lei, um tal de Gilmar Mendes. Tudo isso levou a que tivéssemos o atual presidente comprovadamente corrupto e ladrão, assim como a maioria dos ministros que o compõem, bem como a grande maioria do quadro político que compõe o atual Congresso. Porém, leis equivocadas e protecionistas permitem que esses figurões governem o Brasil e um tal, outro mauricinho, conhecido por Sérgio Moro, dá-se ao luxo de empregar o seu tempo e demais colaboradores, ganhando rios de dinheiro para se preocupar e forçar que um tal “inofensivo triplex e um sítio” sejam do ex-presidente Lula, sem a mínima prova desse fato, chegando ao cúmulo de condenar à prisão esse homem sem qualquer fundamentação.

Portanto não é de espantar que um senhor que é ladrão e corrupto e ocupa o poder presidencial, tome a medida que tomou e encima esta crónica, porque o seu patriotismo é a pura ganância particular e de seus apaniguados. O povo brasileiro que se dane…

Esta é a triste realidade do Brasil. Até quando? É a pergunta que fica no ar…

Alberto Maçorano

 

 

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *