O perito em Grafoscopia, Dr. Carlos Augusto Perandrea, escreveu um Livro chamado “A Psicografia à Luz da Grafoscopia” (Editora Fé). É um Trabalho Científico inédito no mundo publicado na Revista Científica Semina da Universidade Estadual de Londrina. O autor prova a comunicação psicográfica comparando a letra ( padrão ) do indivíduo antes da morte e depois em mensagens mediúnicas ( psicografia ) analisando em laudo Técnico e chegando à conclusão de autenticidade gráfica. 

Perandrea é professor da Universidade Estadual de Londrina  Paraná, Criminólogo, Perito Judiciário em Documentoscopia ; Professor Universitário, na Universidade Estadual de Londrina, desde 1972 ( Medicina Legal – Identificação Datiloscópica e Grafotécnica – Curso de Direito ) ; confirma a autoria gráfica de mais de 400 psicografias ( mensagem de “Espíritos” ) recebidas através do médium Chico Xavier quando comparadas com a grafia das pessoas enquanto ainda vivas ( o que se constituiria em uma prova da sobrevivência da consciência humana ao fenômeno da morte física ).

 

        Das 400 psicografias, 398 foram também confirmadas por outros peritos da área, ou seja, UMACONFIABILIDADE DE MAIS DE 99,5%. A autenticidade deste Trabalho foi publicado na Revista Científica da Universidade de Londrina, a Revista Semina, em 1990, e igualmente apresentada, em outra oportunidade, em um Congresso Nacional, diante de mais de 500 Profissionais e Peritos da área, sem uma única contestação (!!!) O método grafoscópico empregado por esse Perito é totalmente aberto a investigações, sendo amplamente utilizado pela Justiça, em casos de âmbito geral de todo o mundo há muito tempo ( tanto para condenar um réu, como para absolver ). A metodologia utilizada por Perandrea é a padrão em Grafoscopia Judiciária, que é uma área que tem sólido respaldo Científico já há muitas décadas.

Veja mais no link: http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2005/09/328872.shtml

 
                              O caso Ilda Mascaro Saullo

Chico psicografou centenas de cartas consoladoras dirigidas a familiares saudosos, enviadas pelos parentes domiciliados no mais além.  Muitas delas, revelando nomes totalmente desconhecidos pelo médium, foram grafadas com a mesma letra dos falecidos.

Dentre os casos examinados pelo grafotécnico Perandréa, um dos que despertou mais interesse foi o da mensagem psicografada por Chico Xavier no dia 22 de julho de 1978, em italiano (Chico não dominava o idioma Italiano), do espírito de Ilda Mascaro Saullo, desencarnada em Roma, em 20 de dezembro de 1977, dirigida aos seus familiares residentes no Brasil. Nessa altura, é bom esclarecer que o 
médium mineiro nunca aprendeu a falar e a escrever a língua italiana.

Após os exames efetuados com base nos estudos técnico-científicos de 
grafoscopia, pôde a perícia comprovar sem dúvidas a sua veracidade, 
chegando aos seguintes resultados categóricos: 

“A mensagem psicografada por Francisco Cândido Xavier, em 22 de julho 
de 1978, atribuída a Ilda Mascaro Saullo, contém demonstração fotográfica, 
em “número” e em “qualidade”, consideráveis e irrefutáveis características 
de gênese gráfica suficientes para a revelação e identificação de Ilda 
Mascaro Saullo como autora da mensagem questionada”.

                                                                Conclusão

Cabe àqueles que duvidam da existência da vida após a morte responder às seguintes perguntas:

Como o médium Chico Xavier poderia: 

1. Reproduzir a letra da pessoa falecida?
2. Escrever em um idioma que não dominava?
3. Escrever detalhes particulares da vida da pessoa falecida, dos quais não tinha conhecimento?

Além disso: Se a Grafoscopia é uma técnica reconhecida e aceita hoje em dia para solucionar questões criminais e para verificação da autenticidade ou a determinação da autoria de um documentos, como questionar sua credibilidade quando se refere à autenticação das psicografias?

A Lógica da Reencarnação

Postado por Nilza Garcia, em 08/07/16, na rede Espirit Book