Embora o nosso blog seja de fundo espírita, ou seja, uma ferramenta para ampliação e divulgação da doutrina espírita; apesar da nossa cidadania portuguesa, não posso ficar insensível à turbulência política e administrativa do Brasil, país que me acolheu de braços abertos e onde vivo há 26 anos. É uma situação crítica e caótica vivenciada pelo povo brasileiro e, como também me considero brasileiro, tal como disse o ex-presidente norte-americano John Kennedy em 1963, quando da feitura do célebre e vergonhoso “muro de Berlim”: dizia então esse presidente numa visita relâmpago a Berlim Ocidental, porque essa cidade ficou dividida pelo tal muro e a outra parte era ocupada pela ex-União Soviética, para dar ânimo aos berlinenses ocidentais: “em Berlim, sou berlinense”. Essa frase ficou célebre: é só pesquisar na internet, que lá encontrará toda a explicação. Então, considerando-me também brasileiro, não poderia ficar insensível a toda a calamidade política vivenciada pelo povo brasileiro. É nesse sentido que eu estou postando muitos textos elucidativos e ampliando a divulgação de notícias importantes acerca da “bandalheira” política que o Brasil atravessa e algumas explicações à luz do espiritismo. 

Tal como o amigo jornalista Júlio Chiavenato que se preza pela imparcialidade e elevado conhecimento dos seus comentários no jornal “A Cidade” de Ribeirão Preto, também envido esforços em ser imparcial e fazer análises objetivas e concretas, fugindo a apelações, denúncias e calúnias de quem quer que seja. Que me conste, até hoje não foi encontrada nenhuma prova que confirme a exposição de Lula e Dilma em quaisquer atos de corrupção. Todavia, na maioria das mídias e jornais brasileiros, predomina um esforço gigante em tentar encontrar fundamentos que comprovem a participação de Lula nas hostes da corrupção. Em vez de investigarem, insinuam logo através de calúnia e divulgação com tal convicção que a notícia corre solta há vários anos como se fosse uma autenticidade o seu património, e de seus filhos. Infelizmente não conheço Lula pessoalmente, mas gostaria muito de conhecê-lo e tiro o chapéu à sua elevada trajetória de vida.

Alberto Maçorano

Posts Relacionados