Estamos vivendo uma época de grave crise econômica e desemprego no Brasil, embora a mídia fique tentando abafar isso.

Toda hora vejo pessoas com problemas financeiros, endividadas e desempregadas, como há muitos anos eu não via.

Por isso, queria fazer uma sugestão a todos que estão passando por isso.

O que eu mais vejo acontecer são pessoas que estão mergulhadas em dívidas porque gastam mais do que ganham. Mas ninguém deve cair nesse erro. Prestem atenção…

Quando perdemos nosso emprego e não temos mais condições de arcar com as despesas da casa, precisamos dar um jeito de diminuir essas despesas, ao invés de criar uma dívida que pode nos escravizar durante anos e anos.

Observo que muitas pessoas caem nesse erro. Estão sem dinheiro e não possuem recursos para pagar as contas do mês. Nesse caso, elas continuam mantendo as mesmas contas, da mesma forma. Isso vai criando uma dívida no banco ou em outro lugar que acaba se tornando uma bola de neve. Cada vez vai aumentando mais. Sabemos que os bancos (tão “solidários” como são), não se importam minimamente com as pessoas, e cobram juros em cima de juros. Após um tempo, a dívida se torna impagável… e acontece de uma pessoa praticamente trabalhar para pagar uma dívida que é feita de juros, sobre juros, sobre juros, sobre juros.

Ficamos anos presos a essa dívida e trabalhamos para o sustento do banco, que já é bilionário.

Por isso, quando você não tiver mais dinheiro para pagar certas contas, é preciso dar um jeito de diminuir suas despesas. Já vi muitos casos de, por exemplo, pais que mesmo endividados e sem dinheiro, mantem seus filhos em escolas particulares. Não é possível fazer isso, pois a dívida só vai crescer e a situação tende a piorar mais e mais. Coloque os filhos em escolas públicas…

Percebo que muitos, até por uma questão de orgulho, não querem baixar seu padrão de vida e caem na escravidão das dívidas, dos juros sobre juros… e a situação acaba piorando cada vez mais. É melhor diminuir nosso padrão de vida do que ficar amarrado por anos a uma dívida.

É triste, mas é melhor diminuir as despesas agora do que ficar trabalhando anos e anos apenas para sustentar um banco, sem poder fazer mais nada, numa forma de escravidão moderna.

Por isso, diminuam suas despesas… não façam dívidas.

(Hugo Lapa)

Postado por Ana Maria Teodoro Massuci, em 12/04/18, na Rede Espírit Book.