Um ponto muito importante e que as pessoas precisam conhecer é sobre os espíritos presos a Terra. É importante dizer que ninguém deve ficar prendendo mentalmente, de forma consciente ou inconsciente, um espírito junto delas, pois nesse caso, ela pode se tornar um “espírito preso a Terra” e gerar muito mal aos encarnados e a si próprio.
É muito comum que uma alma recém desencarnada fique presa a nós por conta de nosso apego. Quando isso ocorre, ela pode sugar nossas energias, assim como nos transmitir toda a sua tristeza, confusão e até fazer com que fiquemos doentes e deprimidos.
Liberar o espírito é uma atitude mental e emocional de desapego. Todos devem saber que os espíritos precisam ir ao plano espiritual e jamais devem ficar aqui na Terra presos a nós e a vida que viveram. Se o espírito fica preso a vida que teve na Terra, ele não poderá ascender ao plano espiritual e consequentemente ficará estagnado em sua evolução.
Vamos dar um exemplo para que isso fique mais claro. Prender um espírito seria algo semelhante ao pai ficar prendendo seu filho em casa, não aceitando sua independência, após os 20, 25, 30, 35 anos ou até mais de 40 anos. É uma situação indesejável, pois o natural de se ocorrer é o filho sair de casa logo após os 20 anos de idade, até os 25 anos. A independência de um filho deve ser desejada pelo pai, ao invés de sua prisão. Mas sabemos que alguns pais não aceitam essa autonomia dos filhos, e por isso fazem o que podem para ficar prendendo eles em casa.
O mesmo ocorre com as pessoas que desencarnaram. O encarnado pode entrar em crise, por conta do apego e desejar a todo custo prender o espírito ao plano material. Mas essa vida que o espírito viveu antes de desencarnar já se foi, não é mais para ele, sua missão já se findou e agora ele precisa ir a outro plano, viver numa outra realidade, para aprender e se preparar para uma nova vida no futuro.
Aqueles que ficam prendendo o espírito à matéria, junto deles mesmos, sofrem e podem assimilar toda sorte de energias negativas do espírito, que também pode estar apegado e deprimido com sua partida. O encarnado fica alimentando a tristeza do desencarnado e vice versa, e assim, ambos sofrem e afundam conjuntamente.
É necessário permitir que a alma ascenda ao plano espiritual e não fique aprisionada na matéria. Portanto, uma forma de diminuir nossa dor é permitir a partida do espírito que pode ter ficado preso a Terra.
Em outro texto de nossa autoria ensinamos uma técnica que permite ao encarnado encaminhar o recém desencarnado ao plano espiritual. O nome da técnica é “Encaminhando Espíritos”. Ela pode ser encontrada no blog de Hugo Lapa.
Pessoas que realizaram essa técnica relataram sentirem-se aliviadas e mais tranquilas após sua realização. Isso se deve ao fato que o desencarnado já não está mais conosco, nos transmitindo sua tristeza e pesar. O link do texto “Encaminhando Espíritos” estará nos comentários dessa postagem.
(Hugo Lapa)

Postado por Ana Maria Teodoro Massuci, em 06/05/16, na rede Espirit Book.