https://www.youtube.com/watch?v=

yHHUN1nxeB0

Publicado em 29 de jun de 2017

Visite o site http://musicasespiritas.com.br
Um auditório com capacidade para 500 pessoas, completamente lotado. Esse foi o cenário para receber o médium Divaldo Franco, no sábado (24), em Mogi das Cruzes. Divaldo tem 250 livros, que juntos chegam a 8 milhões de exemplares vendidos. Além disso, ele mantém um complexo educacional para mais de 3 mil crianças e jovens em Salvador, na Bahia.
Inclusive, toda a venda de ingressos da palestra em Mogi será revertida para o trabalho social que ele tem na capital bahiana, chamado Mansão do Caminho.
O auditório da Entidade Espírita Cáritas ficou lotado para ver e ouvir o médium e palestrante Divaldo Franco falar sobre reencarnação e vida. “Divaldo hoje é o médium mais importante do espiritismo. Eu já tive a oportunidade de assistir outras palestras dele e é extremamente emocionante e é um aprendizado grande, é imperdível mesmo”, afirmou a médica Débora Abdala.
Gabriel Procópio de Oliveira é engenheiro de segurança do trabalho e reservou uma parte da noite de sábado para assistir a palestra de Divaldo. “É um homem iluminado que tem um uma vivência e ação social muito grande. Qualquer contato com pessoas como ele é muito enriquecedor. Traz muita paz, mas traz também muitas lições para a vida.”
A oportunidade foi cheia de expectativas para quem esteve no local. “Já que o espiritismo educa, cada vez que assisto uma palestra dele ou de outro palestrante é conhecimento, evolução para mim”, explicou a dona de casa Telma Martins.
Essa foi a segunda vez que Divaldo veio a Mogi das Cruzes. A primeira foi no ano passado e, mesmo assim, a direção do Cáritas precisou de muita negociação para conseguir mais uma data na agenda do médium. “Ele é o maior representante da doutrina espírita hoje, principalmente em oratória. Mas também em exemplo, em trabalho e toda obra que ele faz. Como o nome dele é transparente, todos gostam e sabem do trabalho dele. A participação de todos é envolvente e quando se fala Divaldo as portas estão sempre abertas”, definiu Mércia Abdala, que é dirigente do Cáritas.