A reencarnação mais antiga e conhecida do Espírito Dr. Bezerra de Menezes, foi como Zaqueu. Sim, Bezerra de Menezes foi Zaqueu, o coletor de impostos que subiu na árvore para poder ver Jesus.

Zaqueu, o Publicano

Jesus entrou em Jericó, e atravessava a cidade. Havia ali um homem rico chamado Zaqueu, chefe dos publicanos. Ele queria ver quem era Jesus, mas, sendo de pequena estatura, não o conseguia, por causa da multidão. Assim, correu adiante e subiu numa figueira brava para vê-lo, pois Jesus ia passar por ali.

Quando Jesus chegou àquele lugar, olhou para cima e lhe disse: “Zaqueu, desça depressa. Quero ficar em sua casa hoje”. Então ele desceu rapidamente e o recebeu com alegria.

Todo o povo viu isso e começou a se queixar: “Ele se hospedou na casa de um ‘pecador’”.

Mas Zaqueu levantou-se e disse ao Senhor: “Olha, Senhor! Estou dando a metade dos meus bens aos pobres; e se de alguém extorqui alguma coisa, devolverei quatro vezes mais”.

Jesus lhe disse: “Hoje houve salvação nesta casa! Porque este homem também é filho de Abraão. Pois o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido”.

(Lucas, cap. 19, ves. 1 à 10)

O que aconteceu depois do que foi narrado no Evangelho é objeto de outro relato, que partiu do mundo espiritual, no qual se vê o apóstolo vivendo com simplicidade, sustentado pelo próprio trabalho, ora professor ora realizando serviços gerais, longe do ambiente luxuoso onde vivia quando encontrou Jesus. A partir daí estava atuando como verdadeiro missionário de Jesus, seguindo adiante na sua trajetória evolutiva e reencarnando outras vezes até chegar à época em que reencarnaria como Bezerra de Menezes.

Apesar de odiando por muitos, Zaqueu era um cidadão importante no meio onde vivia, devido ao cargo que ocupava, de chefe dos publicanos. Sua presença, naquela encarnação, em um meio social e profissional ligado às riquezas era relevante para o que aconteceria depois, uma vez que a conversão súbita de um homem tão destacado teria repercussão de grande monta entre os próprios afortunados e bem assim junto aos pobres.

Seria tal fato interpretado como uma verdadeira demonstração da qualidade

superior da Mensagem do Cristo, uma vez que um homem muito culto e rico, como era Zaqueu, não se deixaria iludir por uma fantasia de um Sonhador e abandonaria tudo que possuía para segui-lo.

O planejamento de Jesus era de profundo conhecedor da psicologia humana. O tempo que Zaqueu viveu aparentemente perdido entre moedas e a contabilidade das coisas ligadas a matéria seria rapidamente compensado pelo muito que ele realizaria posteriormente.

Jesus tinha Seus discípulos colocados em pontos estratégicos e nenhum dos verdadeiros pupilos do Divino Pastor deixou de reconhecer-Lhe a Voz e segui-Lo.

Zaqueu passou grande parte da sua encarnação junto a pessoas de má índole, onde os interesses materiais eram tidos como os únicos a merecerem atenção, mas isso para ele exemplificar a renúncia, tocando o coração de grande número de pessoas apegadas aos bens e interesses materiais.

Nada mais convincente que a exemplificação, pois, “se as palavras convencem, os exemplos arrastam”: Zaqueu iria exemplificar a renúncia aos bens e interesses materiais, sendo essa uma das facetas de sua tarefa naquela encarnação.

Pessoa muito conhecida no meio onde vivia, sua mudança de estilo de vida abalou muitos avarentos e egoístas, na certa que, no mínimo, preparando-os para lhe seguirem, algum dia, as pegadas.

Zaqueu não se restringiu a cumprir a promessa que fez a Jesus, mas renunciou a tudo que pôde dispensar, tornando-se um apóstolo tal como Pedro e Paulo de Tarso, vivendo a Mensagem de Jesus com todas a sinceridade da sua alma generosa e fraternal. Assim, passou a se chamar Mathias, informação histórica deixada por Clemente de Alexandria, em seu livro Stromata, onde afirma ter sido Zaqueu chamado de Mathias,pelos apóstolos, e ficado no lugar de Judas Iscariotes após a ascensão de Jesus.

Matias cria a Casa De Benefícios para abrigar os desvalidos, doentes, perturbados e abandonados do mundo. Durante as suas sucessivas reencarnações, fundou sete casas de benefícios. Com exceção da última, todas foram destruídas pelos inimigos da luz.

OUTRAS VIDAS DE BEZERRA DE MENEZES DEPOIS DE ZAQUEU

Quinto Varro e Quinto Celso

No livro Ave Cristo, pelo Espírito Emmanuel, psicografia de Chico Xavier. Conhecemos mais duas encarnações de Dr. Bezerra, como Quinto Varro e posteriormente como Quinto Celso. Para converter seu filho Taciano, reencarna-se duas vezes: uma como Quinto Varro (irmão Corvino) e a seguir como Quinto Celso.

Parmênio

Posteriormente no século V, volta reencarna como Irmão Parmênio, onde, como as suas outras vidas, mais uma vez é martirizado. Irmão Parmênio, que, em idade avançada é abandonado pela família anticristã, construíra o recanto a que chamava Casa dos Benefícios, para melhor cumprir os seus deveres de homem, cujo coração se represara dos ensinos do Divino Mestre, abrigando sofredores de qualquer procedência. Leia aqui mais sobre sua vida como Parmênio e sobre a Casa dos Benefícios.

Adolfo Bezerra de Menezes

Finalmente, reencarna no Brasil como Adolfo Bezerra de Menezes, com o objetivo de concretizar a fixação do Espiritismo em terras brasileira e à união dos espíritas.

Não foi por acaso que chegou ao status de Bezerra de Menezes, em quem se realizaram as virtudes da humildade, desapego e simplicidade: tudo isso já vinha sendo trabalhado no seu íntimo há milênios, pois as virtudes somente se consolidam com o exercício, a repetição, a impregnação, a troca dos valores do “homem velho” pelos do “homem novo”, ou sejam, as coisas e interesses do mundo material vão sendo substituídas pelas coisas e interesses do mundo espiritual, o que demanda esforço de milênios.

Fonte: Livro Bezerra de Menezes. Pelo Espírito Irmão Gilberto. Psicografia de Luiz Guilherme Marques.

Livro O 13º Apóstolo. De Jorge Damas.

Site: Fronteira da Paz.

Mensagem recebida por Francisco Cândido Xavier, na noite de 6 de novembro de 1986, em sua residência, em Uberaba — MG.

Fonte: Blog Jardim Espírita

Postado por Ana Maria Teodoro Massuci, em 24/04/18, na Rede Espirit Book