As denúncias que pesam contra Aécio Neves…

São Paulo – A delação de Joesley Batista, da JBS, no âmbito da Lava Jato, representou um golpe sem precedentes para o agora senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).

O dono da JBS entregou à Procuradoria Geral da República, conforme revelou ontem (17) o jornal O Globo, uma gravação de Aécio Neves pedindo a ele dois milhões de reais.No áudio, o senador dizia que precisava do dinheiro para pagar a sua defesa na Lava Jato. Depois, Aécio indicou um primo para receber o valor. A entrega do dinheiro foi filmada com detalhes pela Polícia Federal.A delação também fala que o senador recebeu R$ 60 milhões ilegalmente em 2014 e que a JBS teria comprado partidos políticos para que apoiassem Aécio em vez de Dilma Rousseff na eleição daquele ano.Hoje (18), a Procuradoria-Geral da República pediu a prisão do senador, mas o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, negou o pedido.

Fachin, entretanto, optou por afastar Aécio Neves de suas funções. O seu cargo de senador, assim, foi mantido por hora. Mas ele não poderá votar em uma sessão no Congresso, por exemplo.

O Senado, recebendo a notificação de Fachin, concordou com o afastamento. O PSDB também afastou Aécio da presidência do partido e colocou Carlos Sampaio no lugar, de maneira interina.

Denúncias

A denúncia de ontem não é a única que pesa nas costas de Aécio Neves. Confira algumas dos escândalos que envolveram o nome do tucano nos últimos anos:

1. Dinheiro ilícito em 2001

Em junho de 2016, Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, disse em sua delação premiado na Lava Jato que, em 2001, ele participou de um esforço de captação de recursos ilícitos para bancar a eleição de Aécio Neves à presidência da Câmara dos Deputados.

Recursos foram levantados de maneira ilegal para ajudar na campanha de 50 deputados do PSDB, o que ajudaria na escolha de Aécio para a presidência da Câmara.

Machado disse que foram cerca de R$ 7 milhões levantados, sendo que Aécio recebeu R$ 1 milhão desse montante. Ele teria recebido o valor através de um “amigo em Brasília”.

2. Denúncia de Furnas

Em março de 2016, o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) afirmou em sua delação premiada na Lava Jato que Aécio Neves recebera propina de Furnas. O doleiro Alberto Youssef, em sua delação, também afirmou que Aécio recebeu propina da empresa.

Delcídio disse que Dimas Toledo, ex-presidente da companhia, cuidava desses pagamentos ilegais e um dos beneficiários era Aécio. Muito próximos, Aécio quem teria indicado, ainda no governo FHC, o nome de Dimas para o cargo.

Segundo a denúncia feita em 2006, 156 políticos teriam recebido, nas eleições de 2002, dinheiro de caixa 2 da Furnas Centrais Elétricas. Aécio seria um dos beneficiários.

Cerca de R$ 5,5 milhões de reais teriam ido para a campanha de eleição para o governo de Minas.

3. Propina da Odebrecht

Em março desse ano, a Revista VEJA revelou que a Odebrecht teria pagado propina ao senador. O dinheiro teria sido depositado em uma conta bancária em Nova York, operada pela irmã de Aécio, Andréa.

A denúncia veio na delação premiada de Benedicto Junior, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura. Ele teria dito que, como Aécio tinha atendido a interesses da empresa em obras como a da Cidade Administrativa, em Minas, o pagamento teria sido feito como uma “contrapartida”.

4. Mais propina da Odebrecht

Já Marcelo Odebrecht, ex-presidente da companhia, disse em depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral, em março desse ano, que Aécio pediu propina a ele.

O senador teria lhe pedido R$ 15 milhões no final do primeiro turno da campanha eleitoral de 2014. Marcelo Odebrecht teria dito que o valor era muito alto. Aécio teria sugerido que ele depositasse o valor aos seus aliados políticos.

5. Escândalo da Petrobras

Em informações dadas em depoimento para firmar um acordo de delação premiada, Pedro Corrêa, ex-deputado federal, disse que foi Aécio quem indicou Irany Varella para o seu cargo na Diretoria de Serviços da Petrobras.

Irany seria a responsável por arrecadar propinas para a Petrobras junto aos empresários.

6. Escândalo do aeroporto

Em 2014, estourou o escândalo do aeroporto de Cláudio. O governo de Minas Gerais teria gastado quase R$ 14 milhões para construir um aeroporto dentro de uma fazenda de um parente do senador tucano.

Naquela época, Neves estava no fim do seu segundo mandato como governador do Estado. A pista foi construída em uma fazenda no município de Cláudio e estava pronto desde o final de 2010.

Em 2015, o Conselho Superior do Ministério Público de Minas Gerais decidiu arquivar o inquérito que apurava supostas irregularidades na construção da pista.

 

Nosso comentário: desculpem seguidores do meu blog por enfatizar as notícias políticas do momento. Como cidadão, não posso deixar de acompanhar de perto o desenrolar dos noticiários sobre o escândalo do momento.

Pois é, esse tal de Aécio, corrupto, ladrão e cheirador de cola, estava atravessado na minha garganta. Se analisarmos friamente a violenta crise política e económica que o Brasil vem atravessando, cairemos no nome desse bandido Aécio. Ele estava convencido que ganharia as eleições de 14, para a presidência da República e, se assim fosse, tentaria “abafar” todas as pistas que levassem às denúncias da Lava Jato.

Como isso não aconteceu, graças a Deus, desde o primeiro minuto que a Dilma ganhou as eleições, esse crápula infernizou a vida da presidente eleita pelo povo, do governo e do Brasil, porque ele mobilizou todo o Brasil para que o impeachment fosse uma realidade e foi o que aconteceu, com a preciosa ajuda da mídia jornalística burra e das redes sociais robóticas. 

Foi um escândalo o “golpe” do impeachment, fizeram uma festa e tanto, parecia que o Brasil ia dar certo. Mal se sabia que o câncer corruptivo tinha se espalhado por todo o corpo. As festividades foram muito grandes. mas foi o babaca do Temer (outro traidor) quem assumiu a presidência. As dúvidas sobre a sua idoneidade abundavam, mas as suas denúncias não avançavam. Alguém as barrava. Ao invés, toda ou quase toda a Lava Jato e outras instituições se mobilizavam para apurar se Lula era ou não o dono de um apartamento…

Imaginem os problemas sérios que o Brasil atravessa, com tantos ladrões soltos, e tendo um batalhão de gente a trabalhar para decifrar se Lula era ou não o dono de um apartamento. Parece ridículo e não dá para acreditar. 

Mas, finalmente a máscara caiu, demorou, mas um crápula desse teor tinha hora para acontecer. Como já disse, a justiça divina chega na hora própria. Então confirma-se aquele velho ditado: “quem com ferro fere, com ferro será ferido” ou, também: “o último a rir é o que ri melhor”. Infernizou a Dilma e o PT, agora tens o que mereces. Você e a sua máfia, junto com o Temer deviam apodrecer na cadeia e acabar com esse papo furado de denunciar um inocente como o Lula.

Hoje lavei a minha alma… Parabéns Joesley Batista. Excelente trabalho. Só por isso merece reduzir a sua pena. E mais uma vez volto a afirmar que o Espiritismo precisa entrar no currículo escolar e ser estudado como filosofia existencialista. Em pleno séc. XXI, com a lógica matemática e racional, por excelência, que culminou no PC (Personal Computer) não dá mais para pensar que “morreu, acabou”, como se o homem fosse um mero animalzinho… 

Ser um país “laico”, frescura, para não ferir suscetibilidades, e conduzir a sociedade para o retrocesso é um contra senso. Nos meus estudos posso não gostar de matemática, mas, nem por isso sou obrigado a estudá-la, mesmo que não me sirva dela no futuro. Da mesma maneira, independentemente da opção religiosa de cada um, a filosofia existencialista com base no espiritismo é uma realidade e, como tal, deve ser estudada como matéria obrigatória, mesmo que no futuro a pessoa não se interesse em segui-la. Mas a sociedade não pode viver num mundo de fantasia, num mundo do faz de conta, com pressupostos existenciais sem qualquer fundamento, conduzindo o homem para o caos social como o que estamos vivenciando.

Fazer uma consideração à luz de uma só vida ou existência é completamente diferente do que considerar uma vida espiritual eterna em que a morte corresponde à extinção apenas do corpo físico. Isso não é um bla bla bla… É uma realidade e ponto final. Quem duvidar que pesquise e vá atrás do conhecimento que liberta da ignorância. Já dizia Cristo: procura e obterás. Esse é o caminho. Seria um santo remédio para a marginalidade. Como já afirmei várias vezes: ter a certeza de que não existe nenhum crime oculto para a espiritualidade e que pagará sem apelo por tudo que fizer de errado até ao último cêntimo, reencarnando com alguma mazela ou deformação ou vivenciando uma vida de morador de rua. Isso são as punições divinas. Então, perante esses pressupostos, tenho  a certeza absoluta que o potencial assassino pensaria mil vezes antes de cometer qualquer loucura.

Enquanto isso não acontecer não sairemos deste ciclo vicioso da “violência gera violência” e cada vez a situação ficara mais degradada. Essa é a realidade que muitos se recusam aceitar ou acreditar no pedestal das suas vaidades, orgulho e arrogância ou estupidez. Ter uma constituição que se orgulha? de ser um país “laico” com feriados católicos… para que um pai mate um filho ou vice versa como quem bebe um simples copo de água é de ficar estarrecido, simplesmente, por não encontrar o vocábulo exato que descreva tão infame comportamento humano?

Alberto Maçorano

 

 

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *