Diz uma lenda árabe que dois amigos viajavam pelo deserto, quando em determinado ponto da viagem, bastante cansados, um agrediu o outro. O ofendido, sem nada dizer, pegou o seu cajado e escreveu na areia:”hoje o meu melhor amigo me derrubou no chão”. Passado algum tempo, seguiram viagem pelo deserto, até chegar a um oásis. Lá,  banharam-se à vontade, até que o amigo que havia sido agredido, começou a afogar-se.O outro nadou até socorrê-lo e trouxe-o para a margem, são e salvo. Foi quando o amigo resgatado pegou seu saibro e escreveu em uma pedra, cercada de vegetação: “hoje o meu melhor amigo salvou a minha vida”. O primeiro perguntou: “por que quando você foi agredido, você escreveu seu sentimento na areia, e quando foi salvo escreveu na pedra”? O outro respondeu, sorrindo: “quando um grande amigo nos ofende, devemos registrar esse dano na areia, para que o vento do esquecimento e do perdão se encarreguem de apagá-lo. Mas, quando um amigo nos faz algo grandioso, devemos registrar esse momento na pedra da memória e do coração, onde vento nenhum do mundo pode apagar!

Amigos de verdade não precisam falar sempre. Não precisam visitar-se sempre. Nossos amigos verdadeiros são aqueles que se alegram com as nossas vitórias e são os primeiros a serem solidários em nossos infortúnios.

Texto recebido no WhatsApp