Sinais estão em todo lugar! Subjetivos às vezes, interpretativos noutros momentos, para alguns podem passar despercebidos, enquanto para outros parecerão imensos alertas mentais chamando atenção sobre determinada situação ou assunto. 


Há os que os notam e sentem serem provindos de Deus e de seus protetores espirituais, por isso seguem em sua direção, sendo assim mais felizes; e há os que acham que é mera coincidência, coisa da imaginação ou tolice de quem pensa que milagre existe, isso sem descartar os que simplesmente nada notam, focados que estão em outra direção.

Há sutileza nos sinais, sutileza esta que nasce do cuidado de Deus em respeitar o livre-arbítrio com o qual nos presenteou. Se a cada situação, perigo, dúvida, recebêssemos uma resposta clara sobre o caminho certo a seguir, a atitude correta a tomar, qual o mérito da nossa escolha? Como mostraríamos nossa evolução, expressaríamos o que queremos para nós, manifestaríamos o que somos? Os filhos, quando crescem, recebem de seus pais autonomia para agir, e sabem que serão responsáveis pelas consequências de seus atos. Deus é Pai e não age pior do que os homens, correto?

Os sinais nos falam como num sussurro, dizendo baixinho “cuidado, não é por ai”… ou “se for nessa direção, não se arrependerá”. Eles estão ai, aqui, em todo lugar… abra os olhos (os da alma!) e os verá.

Em tempo: a recomendação cristã de “orar e vigiar” é verdadeira lente de aumento para ver sinais… experimente usá-la!

Postado por Ana Maria Teodoro Massuci, em 08/05/17, na Rede Espirit Book