26 de junho é o dia mundial contra o abuso e tráfico Ilícito de Drogas. Se trata de uma data muito importante por lembrar de um assunto de grande interesse para a sociedade, pois o consumo indiscriminado de drogas vem crescendo assustadoramente, destruindo famílias e vidas em todo o mundo.

Independentemente de ser lícita ou não lícita, quais são as conseqüências na visão espiritual das drogas? Os prejuízos causados são muitos: físicos, psicológicos, emocionais, mas além de tudo isso, o que muitos não sabem é que existe também o aspecto espiritual.

O uso dessas substâncias tão nocivas à saúde compromete não apenas o corpo físico, mas também cria marcas no corpo espiritual do dependente. Ao retornar para espiritualidade, esse dependente carrega as marcas do mal que causou a si mesmo, por ter utilizado seu corpo de uma forma inadequada. Toda escolha traz resultados, nós colhemos aquilo que plantamos.
Avançando ainda mais além das fronteiras da visão, O Espiritismo esclarece que assim como procuramos nossas companhias pelas afinidades, o mesmo ocorre no campo espiritual. A pesada energia das drogas atrai a aproximação de espíritos já desencarnados que ainda mantém do outro lado da vida a necessidade de alimentar seu vício. Daí a importância de lembrar a recomendação do Cristo. “Orar e Vigiar”.
O nosso corpo representa nosso instrumento de evolução, portanto a vida deve ser preservada e valorizada ao máximo. A Doutrina espírita também esclarece que dentro do planejamento divino, nascemos para evoluir e sermos felizes, sempre há tempo para reparar os erros e recomeçar.
Não bastasse todos os efeitos devastadores e o sofrimento causado, as estatísticas mostram que o uso de drogas também está cada vez mais relacionado com a criminalidade e a violência. Portanto as drogas e o tráfico afetam não apenas os dependentes químicos, mas a família e toda sociedade. Por esse motivo a luta contra as drogas deve ser uma causa de todos, que deve ser combatida em sua origem, não basta tratar apenas o corpo, é preciso educar o espírito, escrevendo um novo destino. Afinal não devemos esquecer que somos herdeiros de nós mesmos!

Recomendamos os seguintes livros:

Livro Memórias de um ToxicômanoMemórias de um Toxicômano: Em Memórias de Toxicômano Tiago é um típico adolescente brasileiro que se envolve com o vício das drogas. Após seu desencarne narra o que acontece quando se arrepende e busca uma saída.

Prevenção ao Uso de Drogas: O problema das drogas, que, em última análise, diz respeito a todos… Quem é que não tem hoje, próximo ou distante, um parente envolvido com elas? Tenho escutado muitos pais, muitas mães, muitas avós… Nos Estados Unidos, as drogas praticamente estão comprometendo uma geração. Devemos combater com veemência este problema nas escolas, nos ambientes de trabalho e, sobretudo, nos lares…

Postado por Ana Maria Teodoro Massuci, em 26/06/17, na Rede Espirit Book.