A maior parte das pessoas atribui a sorte ou a falta de sorte, ao acaso ou a um poder superior, a causa e o comando de tudo que lhes acontece na vida e ao seu corpo físico. Assumem posturas internas, se tornando vítimas da situação, ao invés de assumir o controle.

É difícil aceitar que grande parte das situações de doenças são causadas por padrões de comportamento e pensamento que trazemos com nós mesmos, mas esta é uma verdade irrefutável. Até mesmo o padrão familiar, as conhecidas doenças genéticas, muitas vezes passando de pai para filho, causa desequilíbrios emocionais e físicos.

Muitas vezes, o filho não desenvolve a doença que existe em família por causa do padrão de pensamento e comportamento diferenciado dos demais. Isso quer dizer que o indivíduo pode ter a tendência, mas não desenvolve pela maneira de ser e pensar.

Abaixo, seguem alguns significados sobre a relação que existe entre suas emoções e seu corpo físico, através da manifestação psicossomática. Um dos principais métodos do seu eu interior de falar com você através do seu corpo, lhe dizendo que algo está errado em suas ações, suas escolhas, suas emoções e seus pensamentos.

AMIDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.

ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.

APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.

ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.

ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.

ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.

BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões

CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.

COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.

DERRAME: Resistência. Rejeição à vida.

DIABETES: Tristeza profunda.

DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga.

DOR DE CABEÇA: Autocrítica, falta de auto-valorização.

DOR NOS JOELHOS: medo de recomeçar, medo de seguir em frente. Pessoas que procuram se apoiar nos outros.

ENXAQUECA: Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.

FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro(a).

FÍGADO: Reavaliação sobre filosofias e religiões seguidas, raiva, ressentimentos.

FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.

GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.

GENGIVITE: Desconfiança. Medo da falta de dinheiro

HEMORRÓIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.

HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.

INSÔNIA: Medo, culpa.

LABIRINTITE: Medo de não estar no controle.

MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.

NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido.

PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.

PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.

PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.

PRESSÃO BAIXA: Falta de amor quando criança.. Derrotismo.

PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente.

PULMÕES: Medo de absorver a vida.

QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.

RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas.

REUMATISMO: Sentir-se vitima.. Falta de amor. Amargura

RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.

RINS: medo da crítica, do fracasso, desapontamento.

SINUSITE: Irritação com pessoa próxima.

TIREÓIDE: Humilhação.

TUMORES: Alimentar mágoas.. .Acumular remorsos.

ÚLCERAS: Medo… Crença de não ser bom o bastante.

VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.

Vamos tomar cuidado com os nossos sentimentos… Principalmente aqueles, que escondemos de nós mesmos. Quem esconde os sentimentos, retarda o crescimento da Alma. Remédios indicados: Auto Estima, Perdão, Amor.

Postado por Ana Maria Teodoro Massuci, em 08/12/17, na Rede Espirit Book.